Nerd de negócios e economia pós-pandemia

Nerd de negócios e economia pós-pandemia

Com as tentativas de normalização do funcionamento da economia no mundo, muitas empresas, incluindo as do ramo de entretenimento, e empresários vêm se mostrando animados e as ações na bolsa de valores voltaram a aumentar, mas, assim como toda crise, é certo de que isso irá acarretar em mudanças para o mercado e que também irá afetar claramente a indústria do entretenimento. Portanto, o universo geek não escapará dessas mudanças após o período de pandemia.

As ações na Ibovespa estão retomando sua valorização, mostrando que os investidores estão apostando na normalização da economia. Hoje (15), a bolsa está com alta de aproximadamente 1,34% contabilizando um número próximo de 101 mil pontos. Sendo assim, o agravamento desse momento de pandemia para a economia não está sendo mais especulado pelos grandes empresários. Sendo assim, as expectativas de recuperação da economia é muito alta.

Apesar das boas expectativas, muitas empresas fecharam as portas, muita gente perdeu seus empregos e o mercado aprendeu a inovar. Trabalhar após a pandemia não será da mesma forma que antes. Obviamente que todos deverão se esforçar assim como foi antes, mas agora com mercado digital, delivery, shows e outras formas de trabalho que estão sendo executadas com mais frequência através da internet, será possível ver novos nichos de mercado surgindo e principalmente novos método de execução das atividades dos trabalhadores.

Confira agora algumas das questões mais pertinentes no mundo nerd/geek sobre a economia pós pandemia:

1. Quais mudanças podemos esperar no mercado após essa crise?

Como dito anteriormente, muitas empresas estão inovando e por conta de uma questão cultural as corporações brasileiras não haviam adotado as atividades de home office ainda e preferiam alugar um espaço em um empreendimento muito caro. Com as atuais mudanças, esses gastos ficam bem claros e deverão ser evitados. Ou seja, muito provavelmente as companhias brasileiras tomarão esse método como necessário para um melhor aproveitamento de suas economias.

Outra mudança muito importante será das reuniões corporativas. O gasto para realizar uma dessas reuniões é muito alto, dependendo da distância é preciso se deslocar através de voos e os preços de passagens aéreas são muito altos e muito provavelmente será excluída das atividades presenciais em muitas ocasiões

A indústria do entretenimento já está se adaptando, principalmente porque boa parte da renda desse meio vem das bilheterias de shows, teatros, cinemas e outras entradas no geral. Pode se esperar para o futuro muitos eventos virtuais, como palestras onlines exclusivas para empresas e lives de bandas conhecidas promovidas por grandes marcas. Além disso, os serviços de streaming passarão a ser ainda mais comuns no cotidiano das pessoas.

2. O mercado digital não passa uma falsa sensação de comodismo? Por exemplo, como nas sátiras do Porta dos Fundos? Será que o esse mercado não ficará com outra cara para os investidores?

O mercado contrata pessoas de várias idades, inclusive as que nasceram em uma geração menos conectada com a internet. Portanto, sim, para as pessoas que não estão acostumadas a realizar suas atividades cotidianas através dos aparelhos de smartphones, notebooks ou computadores, obviamente as que são possíveis, essas poderão ter dificuldades de se adaptarem a uma rotina de trabalho home office.

Obviamente, algumas atividades demandam mais foco e atenção e se não tiver um espaço adequado para trabalhar em casa, isso também poderá vir a ser um problema. A sátira sobre home office apresentada pelo Porta dos Fundos mostra justamente como essas distrações podem ser prejudiciais para quem trabalha em casa. Portanto, é muito importante que o empregado que vai trabalhar fora da empresa tenha um espaço adequado e com o mínimo de distração possível.

A maioria dos investidores entendem que já estamos no futuro e que esse futuro é o mercado digital. Além disso, a nova geração já vem se preparando para isso e mesmo com os problemas do home office, esta atividade tem oferecido um retorno financeiro melhor para os investidores, visto a contratação de muitos terceirizados nos últimos anos.

3. E para quem já está com saldo negativo, existem opções? Retornar à empregos tradicionais é uma delas?

Muitas empresas decretaram falência durante o período de isolamento social e têm esperança de receber algum auxílio do Governo para retomar suas atividades, porém essa não é uma opção muito confiável já que muitos países de grande importância para a economia mundial decretaram estado de calamidade pública, precisando utilizar boa parte do seu produto interno bruto (PIB).

Uma das alternativas é recorrer aos bancos, através de crédito pessoal, por exemplo. Mas é muito importante que o investimento seja feito com base em estudos de mercado para evitar prejuízos, porém mais importante ainda é tentar desenvolver algo e não ficar parado. Caso tome a decisão de recorrer aos bancos, poderá contar com uma série de opções para quem precisar fazer algum investimento.

Para quem não quer optar por nenhum desses caminhos, ou porque não pode ou porque tem medo, resta começar do zero, então. Toda opção legal é válida, porém, o mais importante é começar seja retomando algum emprego antigo ou vendendo bombons, brigadeiros ou água. Sempre existe alguma forma de trilhar um caminho de sucesso. 

4. E a alta do dólar, prejudica ou beneficia o mercado brasileiro? E quanto ao mercado digital e de eletrônicos?

A ascensão do dólar vem desde o final dos anos 90, porém o brasileiro não pode se acostumar com isso, porque de modo geral a alta do dólar oferece mais danos à economia do Brasil, o único benefício da alta do dólar é que o Brasil consegue fazer mais exportação oferecendo matéria prima por um preço mais baixo aos outros países.

Já para os consumidores brasileiros do mercado de eletrônicos a alta do dólar afeta em níveis absurdos. Obviamente que os preços de produtos eletrônicos no País não têm seu valor alto somente por conta do dólar. As taxações são ainda mais intrigantes quando são adicionadas, fazendo com que produtos eletrônicos que custam em torno de U$ 90,00 cheguem ao Brasil custando aproximadamente R$ 800,00.

A venda de um produto digital está intrinsecamente conectada com a venda de produtos eletrônicos que é sua principal vitrine. Quando o preço do dólar afeta a venda de smartphones, computadores e tablets isso acaba diminuindo a quantidade de consumidores de produtos digitais. Portanto, a alta do dólar é prejudicial para esse mercado e no caso do Brasil, que tem esse mercado em ascensão, o dano é ainda maior.

 5. O dólar pode retornar ao valor que costumava ter em 2013 ou mesmo nos anos 90?

O Brasil é um país muito beneficiado geograficamente, portanto tem potencial para ser uma das 3 maiores economias do mundo, se não a maior, mas está distante disso. O que mais afeta o País são as decisões políticas e claro que a alta do dólar está ligada a essas questões. 

O País poderia sim ter sua moeda valorizada novamente, mas depende de uma boa gestão econômica e de políticos que tenham conhecimentos nesta área para facilitar as aprovações de projetos que ajudem o Brasil a sair desse declínio econômico e o preço do dólar seja menor que nos anos 90.

6. Esse é o momento de investir na bolsa? Ou é melhor aproveitar esse momento para ter novas ideias de negócios?

Ambas as opções são ótimas alternativas para tirar proveito da crise, com a retomada das atividades cotidianas do mercado, o crescimento econômico é praticamente certo e o consumo voltará a ser rotina dos brasileiros. Muitas ações caíram no começo da pandemia e quem aproveitar este momento de retomada para fazer seus investimentos, terá chances de retornos melhores e ainda irá contribuir para que as empresas retornem às suas atividades normalmente.

Em muitos anos as pessoas não tiveram um momento tão bom para pensar em novas ideias de negócios como agora. Muitas pessoas foram obrigadas a ficar em casa e ainda precisam ficar por conta da pandemia, aproveitar o tempo que se gastaria enfrentando o trânsito cotidiano é com certeza uma excelente forma de reverter os problemas da crise.

7. Quais projetos têm mais chances de crescimento nesse período ou posterior a ele?

Atualmente os produtos digitais estão em alta e deverão se manter futuramente visto que a rotina das pessoas será uma mescla do elas vivem hoje com o que viveram há alguns meses antes desse período de pandemia e também com o que deve surgir. 

Como dito anteriormente, o futuro é o mercado digital e o futuro é hoje, então as empresas que não têm presença na internet com certeza não terão destaque. Além disso, é preciso ser diferente, porque copiar o comportamento de outras não trará destaque para essa.

Empresas que conseguem viralizar, essas têm mais chances de crescimento, pois através da internet construirão um público muito mais engajado e propenso a comprar o produto ofertado. É por esse motivo que muitas empresas gastam rios de dinheiro com influenciadores quando elas deveriam ser a influenciadora. 

8. Produção e consumo devem diminuir no meio nerd/geek? Por exemplo, o novo Playstation 5 não terá um preço próximo dos anteriores. Isso não pode afetar esse nicho?

Esse grupo de consumidores tende a manter sua rotina de consumo, por exemplo, quem gosta de uma determinada franquia de filmes vai procurar se manter acompanhando sua franquia preferida nos cinemas, o mesmo serve para os jogos, gibis ou HQs. Mas obviamente que a situação econômica pode alterar esse comportamento. Pode se pensar que esse público seguirá o caminho do desenvolvimento econômico de onde cada uma das pessoas que seguem esse estilo de vida vive.

Quanto aos preços dos consoles da nova geração, muito provavelmente seguirá o padrão do mercado de eletrônicos com preços altos por conta das taxações e do valor do dólar.

9. Quanto aos produtos digitais, será que eles vão ser mais valorizados?

Não só serão como já são valorizados. Muito provavelmente será possível ver a diminuição drástica dos cursos presenciais, porque além dos cursos onlines serem mais baratos é muito mais cômodo para quem está estudando. A pessoa evita estresse de pegar trânsito, de aguardar que a turma esteja ali para começar a ter aula e pode assistir a aula quando estiver se sentindo com mais vontade de aprender, oferecendo tempo livre e compromisso com os estudos aos consumidores.

Mídias físicas, como livros, CD’s, DVD’s e Blu-Ray podem ser consideradas objeto de luxo para colecionador. Hoje, são praticamente desnecessárias quando se pode utilizar os serviços de streaming e ter todos esses conteúdos na palma da mão, podendo ser consultado a hora que quiser e evitar acúmulos no ambiente físico.

Visto todos os benefícios que os produtos digitais vêm trazendo para os consumidores, com certeza eles tendem ser ainda mais valorizados. O que pode se esperar a longo prazo é o desenvolvimento de novos produtos e novas experiências através do consumo dos produtos digitais.

10. O Brasileiro está preparado para essas mudanças visto que somos um país de agricultores e fazendeiros?

O Brasil de fato, tem suas características próprias, sendo assim, as novas tecnologias devem compor a rotina dos brasileiros. Essa geração e provavelmente algumas próximas ainda precisarão de diversos serviços manuais e analógicos por conta de muitos fatores, como a própria cultura do país. Por exemplo, algumas pessoas estão adotando o estilo de vida vegano e se alimentam de produtos que não derivam de animais. Graças às novas tecnologias, foi possível desenvolver uma carne sintética e a nova geração já pode desfrutar disso. Ou seja, futuramente será possível substituir a carne animal por carne sintética.

O que acontece é que esses setores poderão ser beneficiados com as novas tecnologias e essa busca, muito provavelmente, não deve demorar visto os problemas que surgiram com a COVID-19 neste ano. O mundo todo precisará adaptar suas atividades e evitar depender de serviços mais grosseiros.

Talvez não seja hoje que o Brasil irá implementar tudo que há de novo sobre tecnologias, mas em algum momento essas inovações serão necessárias, então essa questão de preparo faz parte da natureza humana. O mundo todo precisa evoluir e se adaptar as novas tecnologias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *